Por sua própria natureza, a mente é voltada para o externo; ela sempre tende a procurar a fonte das coisas entre as coisas em si mesmas; ser instruído para procurar a origem das coisas no lado interno, é, de certa maneira, o começo de uma nova vida. A Sciência toma o lugar da conSciência; na conSciência há o 'eu', que é conSciente, enquanto que a Sciência [o estado de estar-se-Sciente-de] é indivisível; a conSciência é ciente de si mesma. O 'Eu Sou' é um pensamento, enquanto que a Sciência não é um pensamento; não há um 'Eu estou Sciente', na conSciência. A conSciência é um atributo, enquanto a Sciência não é; é possível ser Sciente de estar conSciente, mas não conSciente de estar Sciente. Deus é a totalidade da conSciência, mas a Sciência está além de tudo o que é, tanto quanto do que não é.

 

By its very nature, the mind is outward turned; it always tends to seek for the source of things among the things themselves; to be told to look for the source within, is, in a way, the beginning of a new life. Awareness takes the place of consciousness; in consciousness there is the 'I', who is conscious, while awareness is undivided; awareness is aware of itself. The 'I am' is a thought, while awareness is not a thought; there is no 'I am aware' in awareness. Consciousness is an attribute while awareness is not; one can be aware of being conscious, but not conscious of awareness. God is the totality of consciousness, but awareness is beyond all - being as well as not-being.

Nisargadatta Maharaj